Flórida está em alerta máximo com chegada do Irma

Atualizada em 8 de setembro às 12h

O clima na Flórida é de tensão com as notícias da chegada do furacão Irma, que baixou de categoria 5 para 4 de ontem para hoje, mas continua extremamente perigoso. A expectativa é que ele perca mais força ao atingir o sul da Flórida, onde fica Miami.

Neste momento, ele segue em direção ao norte de Cuba e algumas ilhas das Bahamas. A previsão é que ele chegue na região chamada Flórida Keys, na manhã deste domingo. Segundo especialistas, ventos e chuvas serão sentidos a partir desta madrugada.

Na última coletiva desta amanhã, o governador do Estado, Rick Scott, disse que o mais importante neste momento é que as pessoas deixem as áreas consideradas de risco e se mantenha em locais seguros.

Confira aqui as zonas de evacuação!

“Quando pedimos para evacuar, não significa deixar o Estado mas sim ir para lugares seguros. Se você não tem um, deve ir para um abrigo”, disse o governador em coletiva.

Abrigos públicos na Flórida
Abrigos que aceitam cachorros

O Consulado do Brasil em Miami funcionará em esquema de plantão. O telefone é (305) 285 6200. E o endereço 3150 SW 38th Avenue.

O programa de acomodações de emergência do Airbnb oferece lugares para as pessoas que estão fugindo do Irma. No momento, as hospedagens gratuitas estão reservadas. Mas há possibilidades de outras serem abertas. Se você tem um imóvel, também pode oferecê-lo gratuitamente.

Êxodo de Miami  

Apavorados, muitos moradores de Miami migraram para outros estados e outros para cidades mais ao norte da Flórida, como as cidades de Orlando, Tampa e Atlanta, no Estado da Geórgia. Com a entrada de milhares de pessoa, as cidades estão com acomodações cheias, trânsito e com falta de água nos supermercados.

Acompanhe o Enjoy Miami aqui no Instagram para dicas atualizadas sobre o Irma!
Clima em Orlando

Visitantes que estão de férias em Orlando relatam que o clima na cidade está se tornando mais tenso. Muitos voos de volta para o Brasil foram cancelados.

Orientações para quem está na Flórida

As orientações das autoridades para aos visitantes que estão na Flórida e para os moradores que ficaram é escolher um lugar seguro durante a passagem das tempestades. Segundo especialistas, o perigo maior está nas forças das águas causadas com as enchentes. Por isso, se você está numa área de evacuação, deve sair imediatamente.

Se você já estiver em um local seguro, basta seguir as orientações das autoridades locais ou do seu hotel e manter a calma. Saiba que são comuns alertas de emergência, toque de recolher e comércios totalmente fechados. Esta nada mais é que uma medida de prevenção e proteção dos moradores e visitantes.

Para checar se sua área é segura, clique neste link e coloque o Zip Code (CEP) do local. As áreas vermelhas e laranjas são as de grande perigo e já estão sendo evacuadas.

Voos cancelados

Por enquanto, 38 voos brasileiros foram cancelados para a Flórida. Se você está com viagem marcada nestes dias, acompanhe as notícias e os avisos da sua companhia aérea. Provavelmente, você terá que remarcar o seu voo para outra data.

Veja os avisos das Companhias Áreas Brasileiras

Voos com a Azul

A Azul informou, por meio de sua assessoria, que está monitorando a intensidade e o deslocamento do furacão Irma. Caso ele avance para a costa da Flórida, a companhia não hesitará em cancelar voos. “Ressaltamos que todos os nossos clientes serão comunicados previamente, no caso de alterações nas nossas operações para os Estados Unidos”. A Companhia informou ainda que os passageiros com voos marcados entre os dias 8 e 10 de setembro podem remarcar sem custo adicional.


Voos com a Latam
 

A LATAM colocou à disposição dos clientes a possibilidade de reprogramarem voos que estão marcados entre os dias 5 e 11 de setembro para Miami, Orlando, Punta Cana e Havana. Os passageiros interessados podem alterar seu voo em Minhas Viagens no site latam.com ou por meio da Central de Vendas, Fidelidade e Serviços, disponível nos telefones 4002-5700 (capitais) e 0300 570 5700 (todo o Brasil).


Voos com a Avianca

A Avianca informou, por meio de sua assessoria, que também está remarcando os voos para Miami marcados entre dia 6 e 10 de setembro. O procedimento deve ser solicitado junto à Central de Vendas da companhia, pelos telefones: 4004-4040 (São Paulo e principais capitais) ou 0300-789-8160 (demais localidades).


Delta, Copa e American Airlines

A American Airlines também está oferecendo remarcação de passagens para destinos no Caribe e na Flórida sem custo adicional. Veja mais informações aqui! Assim como a Copa e a Delta.

Credit: Weather Channel

Dados do Irma

Considerado um dos furacões mais poderosos a se formar no Atlântico, o Irma está deixando rastros de destruição por onde passa. Desde o início da semana, o furacão atingiu ilhas do nordeste do Caribe. As mais prejudicadas foram St. Matin St. Bart e Ihas Virgens Americanas. Porto Rico também sofreu com os impactos da tempestade. No total, 1 milhão de pessoas foram afetadas com falta de energia, enchentes e destruição. Dez pessoas morreram.


Ameaça semelhante no ano passado

Em outubro do ano passado, tivemos uma experiência semelhante com a ameaça do furacão Matthew.

A previsão é que ele atingiria a Flórida com intensidade 3. Nos preparamos, compramos água e comida, ficamos em casa. Tudo fechou por 1 dia, inclusive os aeroportos e parques da Disney.

Mas no final, ele passou distante. Tivemos apenas um pouco de chuva e vento durante algumas horas. No mesmo dia, abriu um sol.


O que é um furacão

De acordo com o site da Nasa, furacões são tempestades grandes e em forma e redemoinho com ventos que atingem 119km/hora ou mais.

Eles se formam acima de águas quentes do oceano e, às vezes, atingem regiões de terra firme. Quando isso acontece, ele puxa uma parede de água do oceano que se transforma em tempestades e chuvas intensas, o que pode gerar grandes alagamentos.

Há 5 categorias de furacões baseada na força dos ventos. A escala é chamada de Saffir-Simpson Hurricane Scale. São elas:

Categoria 1: Ventos de 119-153 km/hr (74-95 mph) – Ventos produzem algum dano
Categoria 2: Ventos de 154-177 km/hr (96-110 mph) – Ventos produzem danos extensivos
Categoria 3: Ventos de 178-208 km/hr (111-129 mph) – Ventos causam devastação
Categoria 4: Ventos de 209-251 km/hr (130-156 mph) – Ventos causam devastação catastrófica
Categoria 5: Ventos de 252 km/hr (157 mph) – Ventos causam catástrofe. Cidades podem ficar inabitadas.

Imagem da Nasa
+ Hospedagem em Miami
+ Hospedagem em Orlando

Comentários

Comentários

Deixe um comentário