Key West: O guia definitivo

ATENÇÃO!
KEY WEST FOI UMA DAS ILHAS ATINGIDAS PELO FURACÃO IRMA. O COMÉRCIO E ALGUNS HOTÉIS JÁ REABRIRAM. MAS A CIDADE CONTINUA EM RECONSTRUÇÃO. A EXPECTATIVA É QUE TUDO VOLTE AO NORMAL ATÉ O DIA 15 DE OUTUBRO. 

Key West é a última cidade da Flórida Keys, um conjunto de pequenas ilhas conectadas por uma estreita faixa de terra que começa no Sul da Flórida. Ela está localizada no ponto mais extremo ao sul dos Estados Unidos (southernmost point), a 270 Km de Miami e apenas a 144 km de Cuba.

florida-keys
Mapa: Google Maps

Por que conhecer Key West

Ao contrário do que se pensa, Key West não conta com praias paradisíacas, embora cercada de água. O mais interessante da cidade é o charme que ela mantém por meio da preservação da arquitetura e história aliada a uma atmosfera hippie.

Loja de torta de limão, típica de Key West. Foto: Enjoy Miami

O fato de ficar ao final da Flórida Keys também a torna especial. Para chegar até lá, você fará um trajeto peculiar pela Overseas Highway (US1) passando por 42 pontes sob o mar, entre elas a famosa 7 miles bridge, uma das construções mais extraordinárias da Flórida.

O caminho também proporcionará cenas curiosas, como barracas de ornamentos marítimos, casas construídas em palafitas e áreas com trailers e motorhomes.

+ 12 pousadas para ficar em Key West
A pequena ilha de Pigeon Key no meio do caminho. Foto: Enjoy Miami
A pitoresca ilha de Pigeon Key no meio do caminho. Foto: Enjoy Miami

Dicas de Key West – O que fazer na ilha

Passeios

– Old Town: Caminhar pela Old Town (cidade velha) mostra o melhor da história e arquitetura da ilha com casas ao estilo caribenho e inglês em ruas estreitas. Lá, fica também a famosa Mallory Square (dica abaixo).

o que fazer em Key West
Old Town de Key West. Foto: Enjoy Miami

– Pôr do Sol na Mallory Square: Todos os dias acontece o Sunset Celebration na Mallory Square, praça onde os norte-americanos colocaram sua bandeira quando compraram a Flórida da Espanha, em 1822. Dezenas de pessoas se reúnem no local para assistir ao pôr do sol (foto de abertura). É um programa imperdível!

Sunset Celebration: Enjoy Miami
Visitantes a espera do Sunset Celebration, em Key West. Foto: Enjoy Miami

Key West Historic Seaport: Vale a pena dar uma volta pelas ruas no entorno do porto histórico para ver o movimento e tirar fotos. Fica no 631 Greene St.

Ruas no entorno do histórico Porto de Key West.
Ruas no entorno do histórico Porto de Key West.

– Duval Street: Saindo da Mallory Square, você pode caminhar pela Duval Street, principal rua da cidade com lojas de souvenir, galerias de arte, restaurantes, bares, lojas de Key Lime Pie, sorveterias e hotéis (dicas de restaurantes abaixo).

dicas de Key West
Anoitecer na Duval Street. Foto: Enjoy Miami
Pontos turísticos na famosa rua Whitehead Street

– Southernmost Point: Tirar uma foto no marco do ponto mais extremo ao sul dos Estados Unidos requer paciência porque quase sempre tem fila, mas a lembrança é para guardar pra sempre. Fica na esquina das ruas Whitehead St & South St.

Southermost Point
Southermost Point.

– Marco 0 da US 1:  São duas placas, uma de início e outra de fim (uma em cada esquina) da rodovia US 1, que serve a Costa Leste dos Estados Unidos entre Fort Kent, no Maine, até Key West. A Overseas Highway é outro nome do trecho da US1 que liga o sul da Flórida a Flórida Keys. As placas ficam no 490 Whitehead St.

Marco 0 da rodovia US 1.
Marco 0 da rodovia US 1.

– The Hemingway Home and Museum – O legendário escritor norte-americano Ernest Hemingway (1899 — 1961) chegou em Key West, em 1928, onde morou por alguns anos em uma icônica casa que até hoje é preservada com pertences do autor. Não tive tempo de conhecer, mas é um programa recomendado para quem ama história e curiosidades.  Fica no 907 Whitehead St. Mais informações aqui.

Hemingway House.
The Hemingway House.
Praias

Como disse, anteriormente, Key West não conta com muitas faixas de areia abertas ao público. Entre as praias mais visitadas pelos banhistas, estão: a Smathers Beach, onde fica grande parte dos hotéis beira-mar, mas não tem nada de diferente (foto abaixo); e a praia que fica dentro do Fort Zachary Taylor State Park. Esta não conheço pessoalmente, mas segundo relatos de turistas é bonita. Paga para entrar.

Smathers Beach. Praia onde fica parte dos hotéis beira-mar de Key West.
Smathers Beach. Praia onde fica parte dos hotéis beira-mar de Key West.

Fora de Key West, porém, a 40 minutos antes de chegar na cidade, há um parque com duas praias lindas. É o Bahia Honda State Park (foto abaixo). Também é pago ($10/4 pessoas $9/2 pessoas), mas vale muito a pena. Conforme o clima, é possível alugar equipamentos para fazer snorkel e kayak. Veja aqui mais informações sobre a Bahia Honda State Park! 

Bahia Honda State Park - Big Pine Key. Foto: Enjoy Miami
Bahia Honda State Park – Big Pine Key. Foto: Enjoy Miami
Passeios de aventura

Para passeios em alto-mar, a empresa Fury é a mais indicada. Os tours mais populares oferecidos são: o Island Adventure, passeio de barco que leva o visitante à áreas mais remotas para fazer snorkel e kayak; e o Ultimate Adventure, que oferece atividades de parapente, jet ski e kayak. Os quiosques da Fury estão espalhados por toda a cidade, incluindo a Duval Street.

Empresa de passeios aquáticos Fury. Foto: Enjoy Miami
Empresa de passeios aquáticos Fury. Foto: Enjoy Miami
Dry Tortugas National Park

Este passeio que sai de Key West e dura o dia todo é um dos melhores programas para você fazer na Flórida Keys! Mas é preciso planejamento porque fica muito distante, a duas de barco da cidade. Tem um post especial com todas as informações sobre o Dry Tortugas. Clique aqui para conferir!

Ferry Boat para o Dry Tortugas. Foto: Enjoy Miami
Ferry Boat para o Dry Tortugas. Foto: Enjoy Miami
Restaurantes 

Por ser turística, Key West conta com uma variada estrutura de restaurantes na região central. Tem também algumas franquias americanas que ficam mais distantes do Centro. Em alta temporada, alguns ficam cheios. Por outro lado, na baixa temporada, parte dos estabelecimentos fecha porque não há movimento suficiente. Veja 8 sugestões:

Blue Haven: Meu favorito! Casual, comida boa e tem a melhor Key Lime Pie, torta de limão típica das Keys, que já comi (1 pedaço serve duas pessoas).  

OnlywoodÉ um restaurante bem pequeno de pizzas e massas deliciosas na Duval Street.

Conch Republic SeafoodRestaurante casual de frutos do mar na região do porto histórico. É turístico, mas gostoso!

El Siboney: Se você quer experimentar o tradicional sanduíche cubano, o El Siboney é o lugar ideal. Funciona desde 1984.

Better than SexRestaurante com proposta ousada: No cardápio, só tem sobremesas!

Slooppy Joe’s: Um dos bares mais famosos de Key West por ter sido frequentado pelo escritor Hemingway. Vive cheio!

Green Parrot: Bar local e histórico, aberto em 1890. Bom para tomar uma cerveja e curtir um som ao vivo. Não vende comida.

Dantes Restaurant Pool BarEste é para quem quer badalação. Mistura de bar com pool party!

Hospedagem em Key West

Os hotéis de Key West estão basicamente divididos em duas áreas: Os que ficam afastados do Centro, alguns de frente para a praia Smathers Beach (que não é tão bonita), e as pousadas da região central instaladas em casas de madeiras do século 19.

Pousada do Centro – Curry House – Foto Divulgação Booking
Custos

A diária das pousadas do Centro é mais alta por conta da localização. Para gastar menos e ficar longe do movimento, você pode optar pelos hotéis distantes e checar se eles oferecem transfer gratuito para a região central.

Se você vai ficar apenas uma noite e quer estar bem localizado, escolha uma pousada na região central. Veja as melhores opções aqui!

Obs: Desconfie de valores baixos, pois Key West tem um custo alto de hospedagem. Mesmo as acomodações mais simples são caras. Para economizar, visite a ilha em dias de semana de baixa temporada. Mas lembre-se que a experiência pode não ser a mesma, já que alguns restaurantes e lojas fecham.

Nossa experiência

Na nossa última estadia em Key West, ficamos no Fairfield Inn & Suites Key West at The Keys Collection. Apesar de distante do Centro, adoramos o hotel! O quarto é confortável, a piscina ótima e estávamos de carro, o que facilitou. Eles oferecem serviço de transfer mediante taxa de $20 para usar por 24 horas. Se você usa o Booking, pode reservar o hotel aqui!

Fairfied Inn Key West at The Key Collections
Fairfield Inn Key West at The Key Collections. Foto: Enjoy Miami
Estacionamento 

Se você estiver de carro, cheque se o seu hotel ou pousada oferece estacionamento gratuito. Do contrário, o custo da viagem vai encarecer. Em baixas temporada, é possível encontrar estacionamentos e lugares na rua por valores baixos, mas em feriados prolongados e fins de semana, o custo para estacionar nas ruas aumenta.

Melhores épocas

Entre os meses de março a maio e fim de setembro a novembro não está tão quente a ponto de derreter, nem tão frio. Evite ir durante o Spring Break (geralmente acontece em semanas de março) se você não quer bagunça. A cidade fica cheia de adolescentes querendo curtir a vida adoidado.

Bate-volta 

É possível fazer um bate-volta de Miami para Key West. Inclusive, diversas empresas oferecem este tour. Veja aqui como reservar o passeio com a Mover Experience!

Mas como é distante – 3h30 – o passeio pode ser cansativo. Atenção também se você pensa em dirigir sozinho para ir e voltar, pois o desgaste pode ser grande. Se tiver com crianças, não recomendo o bate-volta. Por outro lado, se você quer conhecer a ilha e tem só um dia para isso, vale a pena! Será um passeio diferente!

Se quiser alugar um carro para ir à Key West, veja aqui uma opção!

Veja também opções de Mini Cruzeiros que passam por Key West!

img_7945
Trajeto Miami-Key West.

Curiosidades de Key West

Era a cidade mais rica da Flórida

Colonizada no início do século 19, Key West já foi a cidade mais rica da Flórida. Mas sofreu uma forte crise, na déc. de 40, quando um furacão destruiu a ponte que ligava a ilha ao continente e prejudicou suas atividades econômicas, entre elas a produção de charuto. Foi necessário tempo para se reerguer, mas ela conseguiu, principalmente, através do turismo. Apesar disso, os moradores tentam evitar que características originais da cidade sejam eliminadas pelo turismo de massa. (Fonte: Time Out Miami & Florida Keys)

Instituiu a República da Concha

Você vai ver diversas placas e bandeiras da Conch Republic (República da Concha) espalhadas por Key West. Isso é porque, de fato, os moradores tentaram no passado separar a Flórida Keys dos Estados Unidos. Na época, a federação decidiu tratar os moradores das Keys como estrangeiros ao entrarem na Flórida. Bloqueios policiais paravam os carros para revistar documentos. O trânsito se tornou caótico e os turistas sumiram. Foi aí a ideia de emancipação. Mas, logo depois, o governo norte-americano interrompeu a represália. A ideia de independência da Conch Republic, porém, persiste até hoje, simbolicamente. Em abril, é celebrada a independência com eventos especiais. (Fonte: conchrepublic.com)

Bandeira da Conch Republic ao lado da norte-americana.
Bandeira da Conch Republic ao lado da norte-americana.
Tem moradores criativos

O povo da região é um capítulo a parte. Uma mistura de artistas, escritores, chefes, músicos, hippies, intelectuais e apaixonados pelo universo marítimo torna o local ainda mais pitoresco. O premiado escritor Ernest Hemingway, citado acima, foi uma dos moradores mais ilustres de Key West.

Artista de rua de Key West
Artista de rua de Key West. Foto: Enjoy Miami
Carro coberto por peças do fundo do mar estacionado em Key West!
Tem galos como símbolo 

Uma das cenas mais inusitadas da ilha é a presença de galos e galinhas nas ruas. Segundo moradores, os animais foram levados para lá pelos milhares de refugiados cubanos que chegaram à ilha após a revolução nos anos 50 e 60. Lá ficaram e se reproduziram. Dizem também que antigamente era comum a atividade clandestina de ringues de briga de galo. Hoje, a mensagem é de preservação das aves que se tornaram símbolo da cidade.

Galos de Key West.
Galos de Key West.
Inventou a própria torta de limão

A Key Lime Pie, uma espécie de torta de limão coberta de espuma de clara, é a sobremesa oficial da Flórida Keys. Você encontra em quase todos os restaurantes. Um das mais populares é a Kermit’s Key West Key Lime Shoppe. A versão mais provável para o surgimento da torta é que a cozinheira do primeiro milionário da Flórida William Curry, conhecida como Aunt Sally, criou a receita para a família perto dos anos 1800, em Key West. Mais tarde, a receita foi documentada e se espalhou pela cidade. (Fonte: whatscookingAmerica.net). 

Key Lime Pie do restaurante Blue Haven
Key Lime Pie do restaurante Blue Haven.
É querida pelo público GLSBT 

Key West é conhecida também por atrair o público GLSBT. Há bares e boates com shows de drags, música e bandeiras com as cores da comunidade. Entre elas, está a 801 Bourbon Bar (foto). São as mais animadas da ilha!

img_8675
Fachada do 801 Bourbon Bar.
Gostou do post?

Se você quer compartilhar suas dicas de Key West, deixe um comentário 🙂

E não se esqueça de comprar um souvenir na cidade, tem um mais lindo do que o outro!

+ Key West: Perguntas e repostas
Souvenirs de sereias
Souvenirs de sereias na Duval Street.

Comentários

Comentários

3 comentários em “Key West: O guia definitivo

  • 20/10/2017 em 2:01 pm
    Permalink

    Olá
    Boa tarde
    Vcs sabem me dizer como está a situação em Key West?
    Vou em dezembro para Miami e gostaria de passar dois dias lá
    Obrigada

    Resposta
  • 24/09/2016 em 3:54 pm
    Permalink

    A materia esta muito boa. Desperta o interesse. Particularmente, quando estive la, nao gostei. Muito longe, e o que tem la tem mais bonito pela Florida toda. Mas nada melhor que ir e formar sua propria opiniao!

    Resposta
    • 25/09/2016 em 11:12 am
      Permalink

      Muito obrigada por seu comentário Roberto. É ótimo ter opiniões diversas para ajudar os leitores. Muitas pessoas também já relataram que Key West não atendeu suas expectativas, por isso fiz a matéria pensando em esclarecer e ajudar com o máximo de informações sobre a cidade. Eu, particularmente, amo! Mas vai muito de gosto e da experiência que se tem lá!

      Resposta

Deixe um comentário